Sengés – Canyons, Cachoeiras e Pinturas Rupestres No Paraná

Sengés – Canyons, Cachoeiras e Pinturas Rupestres No Paraná
4.5 (90%) 6 votes

Sengés

O Brasil é um país rico em canyons e cachoeiras e essas paisagens costumam atrair muito os turistas. Também, não é para menos. O cenário formado por esses espetáculos da natureza chamam a atenção por sua beleza e são palco de atividades de turismo de aventura ou apenas contemplativo.

Sengés
Acervo Prefeitura de Sengés/ NELIO FERNANDES

No Paraná, quase na divisa com São Paulo, está uma dessas regiões de encher os olhos dos viajantes. Sengés é uma cidade com um enorme potencial de ecoturismo, mas ainda pouco explorado, com cachoeiras pouco visitadas e lugares perfeitos para a prática de esportes radicais.

Sengés se destaca entre outras cidades da região pela quantidade de belezas naturais e se tornou referencia neste quesito. O Vale do Jaguaricatú oferece aos visitantes paisagens únicas, além do canyon, grutas com inscrições rupestres, falésias e uma rica vegetação. Várias cachoeiras e o Rio Jaguaricatú abastecem ainda uma bela represa.

A mais conhecida e procurada pelos turistas é a cachoeira do Véu da Noiva ou Sobradinho, localizada no bairro homônimo. A cortina de água, sutil em algumas épocas do ano e marcantes em outras e que se forma em frente à montanha, realmente lembra um véu de noiva formando uma imagem bela e singular. Sem duvida é um convite para quem aprecia esportes de aventura ou um simples banho de cachoeira.

Outras quedas que merecem uma visita são: Cachoeira do Postinho, do Navio, Cachoeira Santa Bárbara, dos Veadinhos e Cachoeira Erva Doce.

Para quem gosta de apreciar a paisagem, a dica é visitar o mirante do Corisco, onde se pode vislumbrar a cachoeira formada pelo Rio Capivari, quase na sua desembocadura sobre o Rio Itararé, a 15 quilômetros da cidade e a Caverna do Pinhalzinho com suas estalactites e estalagmites.

Muitas das belezas naturais se encontram em propriedades particulares e numa delas localiza-se também o Poço do Encanto; lagoa com água clara e azulada de leito revestido de musgos, um lençol freático à tona jorrando água conforme a frequência de som e movimento nas margens, resultando em borbulhas na areia fina e movediça do fundo do poço, onde é proibido mergulhar.

A cidade também reserva parte de sua historia na Fazenda Santa Gil, antiga Fazenda Morungava, que foi palco de revoluções históricas e repouso dos primeiros tropeiros.

Sengés
Foto por Nelio G. Fernandes

E por falar em história, o lugar também conta com diversos sítios arqueológicos para observar pinturas rupestres feitas pelo povo indígena. Parte deste acervo fica no Museu Paranaense.

Como chegar

Sengés está a cerca de 350 quilômetros de São Paulo e 270 de Curitiba, tendo fácil acesso rodoviário.

Onde ficar

San Juan Jaguariaíva

Hotel Sengés

Texto por: Eliria Buso

Foto destaque por Rubens Rosa

Fonte: Qualviagem

Everton Lemos

Sou Natural De Brasília, Apaixonado pelo Brasil e suas belezas naturais, procuro sempre conhecer e compartilhar as grandezas do nosso país.

admin has 539 posts and counting.See all posts by admin

Deixe Um Comentário