IlhaBela No Litoral Norte Paulista Um Verdadeiro Paraíso

IlhaBela No Litoral Norte Paulista Um Verdadeiro Paraíso
4.4 (88.89%) 18 votes

Ilhabela No Litoral Norte Paulista

O litoral de São Paulo é um dos mais belos do Brasil. São quase 500 quilômetros de praias que estão localizadas em 15 bem estruturadas cidades litorâneas. No extremo sul da costa paulista, áreas preservadas e parques; no centro do litoral, cidades de características metropolitanas e praias urbanas, recheadas de gente, barzinhos e agito; e em direção ao litoral norte um conjunto de variadas opções de praias, cachoeiras e florestas tropicais em abundância.

Ilhabela

Bem em frente ao Canal de São Sebastião, encontramos elementos naturais em sua forma mais peculiar. Trechos de mata Atlântica intocados, trilhas desafiadoras que levam surfistas para locais incríveis e uma natureza exuberante que forma um dos locais mais belos do litoral brasileiro: Ilhabela. A cidade possui vários pontos de mergulho e vento por todos os lados que a colocam como point de Wind e kitesurfistas além de praticantes de vela.

A vila abriga o centrinho que preserva um pouco do casario colonial; grande parte do comércio da cidade está ali reunida. Mercados, farmácias, centros comerciais e as praias mais procuradas: desde a do Veloso (no sul da ilha) à de Jabaquara (no norte) há mais de uma dezena delas, cada vez mais adeptas dos clubes de praia à moda europeia, que cobram um valor mais alto para oferecer aos banhistas regalias como restaurantes descolados, espreguiçadeiras e música eletrônica, além de mordomias e mimos.

Canal De São Sebastião Litoral Norte De São Paulo
Canal de São Sebastião separa o continente da ilha e é local predileto dos velejadores. FOTO: DIVULGAÇÃO

Um dos cartões postais da cidade é a Matriz de Nossa Senhora da Ajuda e Bom Sucesso situada no Morro do Baepi. Construído pelos escravos entre 1697 e 1793, o templo católico foi todo finalizado com óleo de baleia e conchas. Na parte interna o piso é de mármore espanhol e no forro, feito em madeira de lei, a pintura de Nossa Senhora da Ajuda ganha destaque na nave principal.

Do outro lado da Ilha, virados para o Atlântico, estão destinos acessíveis apenas com veículos 4×4 ou de barco, caso da Praia de Castelhanos, com 1500 metros de extensão, areias douradas, coqueiros e ondas fortes. As estradas de terra, a abundância da mata e as dezenas de cachoeiras e riachos permeiam esse trajeto. Navios naufragados nos fins do século 19 e início do século 20, caso do Velázquez (1908), atraem os mergulhadores e pesquisadores da vida marinha. Podem-se contratar passeios especiais para admirar esses tesouros subaquáticos.

A cidade de Ilhabela tem apenas dois pontos negativos para os turistas mais acomodados. As constantes filas na balsa e os mosquitos (conhecidos como borrachudos) em alguns locais mais desertos podem transformar o passeio num inferno para aqueles que são alérgicos. Mas a viagem vale a pena. Completamente coberta pela mata, a Ilha oferece um dos melhores climas das estâncias turísticas paulistas. Cachoeiras, casario colonial preservado, restaurantes estrelados e pousadas intimistas oferecem experiências incríveis para os visitantes.

Igreja Matriz De Nossa Senhora Da Ajuda Em Ilhabela
Matriz de Nossa Senhora da Ajuda e Bom Sucesso, padroeira da cidade. FOTO: DIVULGAÇÃO

Para cortar a Ilha de norte a sul são aproximadamente 28 quilômetros em uma única avenida. No trecho central fica a Praia de Barra Velha, onde a balsa aporta. Ao sul estão as badaladas praias do Curral e da Feiticeira. O sentido oposto leva à Praia do Perequê, onde há comércio, e à Vila (o agradável centrinho de Ilhabela).

Uma das praias mais desejadas é do Bonete, há três opções: a trilha (de quatro horas) partindo de Sepituba, no sul; os barcos que saem da Praia do Perequê, em frente ao restaurante Max Paladar; e as lanchas particulares de agências de turismo. A Praia de Castelhanos também é recomendada e tem acesso por uma estrada de terra sinuosa, que parte do Perequê. A maioria dos hotéis e pousadas ficam a poucos metros das praias voltadas para o Canal de São Sebastião. O trecho sul da ilha é pontilhado de meios de hospedagem que oferecem maior contato com a natureza.

São Sebastião, No Litoral Norte Paulista, “Da Praia” O Ano Todo

Nele estão hospedagens charmosas, como o Refúgio das Pedras, ou badaladas, caso do DPNY Beach. O Perequê e os arredores da vila concentram lugares de boa relação custo-benefício. Uma dica mais recente e diferenciada de hospedagem em Ilhabela é o TW Guaimbê, uma novíssima e bem equipada Guest House. Outras duas boas opções é o Solar Singuita (beira-mar) e o Yacamim Reserva (praia do curral) que é um dos mais tradicionais e bem frequentados hotéis do local.

A gastronomia da cidade oferece diversos restaurantes e os melhores e mais visitados ficam nas praias voltadas para o continente. A cozinha que merece destaque é a do Marakuthai. O Restaurante Manjericão tem cardápio diversificado. Quem prefere comer bons peixes e frutos do mar pode deliciarse como o Viana que fica na praia de mesmo nome. Aproveite as praias voltadas para o continente, como a da badalada Praia do Curral. A qualquer hora, namorar vitrines e curtir os bares na vila são programas imperdíveis. No passeio Terra e Mar, dá para conhecer, em um dia, quatro praias que são um resumo de beleza da ilha: Castelhanos, Jabaquara, Fome e Saco do Eustáquio.

Praia Castelhanos
A Praia de Castelhanos é refúgio de aventureiros e mergulhadores. FOTO: TURISMO PAULISTA

Vá ao Bonete, uma das praias mais selvagens da ilha. As trilhas, as cachoeiras e o isolamento tornam o lugar o destino queridinho dos aventureiros. Outra experiência marcante é mergulhar na Ilha das Cabras, onde se veem muitos peixes coloridos, tartarugas e arraias. Vá ainda a algumas das principais cachoeiras da ilha, como da Toca, da Laje, da Água Branca e do Veloso. Mas não se esqueça do protetor solar e, para os alérgicos, de passar um repelente contra os insetos. Algumas empresas oferecem passeios de escuna e outros roteiros mais ecológicos como uma volta total na na Ilha que dura quase 15 horas, entre barco e carros 4X4.

Se você tem tempo de explorar bem a ilha, aproveite para aprender ou se aperfeiçoar na prática de esportes náuticos, como kitesurf ou windsurf, na Escola de Vela BL3, na Praia da Armação. Outra opção para um fim de tarde é alugar uma bike e percorrer a ciclovia entre o Perequê e a Vila. Para os mais preparados, a trilha do Pico do Baepi (1048 m) dura cinco horas (ida e volta) e, lá do alto, a vista do continente compensa todo o esforço da subida.

Ilhabela No Litoral Norte Paulista
Passeios de lancha e escunas chegam diariamente à Praia do Jabaquara. FOTO: SECRETARIA DE TURISMO

Ilhabela é um destino feito principalmente para casais, pessoas adultas ou famílias com adolescentes acima de 16 anos de idade. Não se trata de um destino turístico para crianças e pré-adolescentes. De novembro até março, as chuvas e precipitações são mais frequentes. A cidade também recebe na alta estação várias empresas de cruzeiros marítimos que ali aportam por um dia, levando centenas de visitantes que se deslumbram com a diversidade de praias e as lindas paisagens tropicais da ilha. No final do dia, para relaxar, depois de muito sol e banhos refrescantes nas praias e cachoeiras, recomendado o burburinho noturno dos bares da Ilha. São vários, que tocam de jazz a MPB de qualidade. Podemos destacar o Bar S, sempre com uma cerveja bem gelada e petiscos a noite toda. Se o objetivo foi seguir madrugada adentro, uma boa opção é o Irish Pub que oferece noites temáticas. Já o Creoula tem música ao vivo para dançar ou apenas ouvir.

Para quem deseja visitar a cidade em julho tem se preparar para reservar antecipadamente a sua hospedagem, pois ocorre a Semana de Vela de Ilhabela que reúne velejadores de todo o Brasil e do mundo. As águas tranquilas do Canal de Sebastião ficam superlotadas de velejadores dando um colorido todo especial a ilha.

Bares Em Ilhabela
Barzinhos do centro servem bons petiscos e cerveja gelada; Várias lojas ou ateliers à disposição dos visitantes. FOTOS: DIVULGAÇÃO

ONDE FICAR:

BARRA DO PIÚVA PORTO HOTEL – Para namorados ou casais sem filhos que querem curtir a natureza e relaxar, o hotel é uma ótima opção. Com uma das vistas mais bonitas de Ilhabela, de frente para o Canal de São Sebastião, o hotel privilegia o contato com a natureza e o romantismo. De todas as dependências do hotel se avista o mar, as montanhas e a famosa Ilha das Cabras, tradicional ponto de mergulho do litoral paulista.

TW GUAIMBE – Na Praia do Julião, recentemente inaugurada é uma nova aposta de hospedagem em Ilhabela que traz aos hóspedes o conceito de Guest House. Decoração moderníssima e suítes super confortáveis. Restaurante com o melhor da gastronomia internacional.

DPNY BEACH (Praia do Curral) – Um dos mais bem estruturados e frequentados hotéis da ilha. Oferece infraestrutura completa de serviços e gastronomia. Tem estilo dos grandes resorts caribenhos, mas como poucos quartos e atendimento mais personalizado. Realiza grandes festas de verão. Chefes de cozinha renomados e djs super conhecidos são constantes na alta estação.

MAIOSON JOLY (Morro do Cantagalo) – Um dos hotéis mais bem recomendados do destino. Situado na praia no Cantagalol oferece atendimento diferenciado e apartamentos bem decorados e confortáveis. São apenas 12 quartos o que deixa a hospedagem ficar exclusiva.

ONDE COMER

RESTAURANTE MANJERICÃO – Experimente a farofa de camarão ou a anchova grelhada com arroz de brócolis.

ALL MIRANTE – Camarão na Moranga com arroz e batata souté é o carro chefe. Oferece uma das melhores vistas da Ilha.

DECK – Não deixe de pedir o filé a parmegiana ou os pratos alemães tradicionais. Para quem gosta de peixes vale saborear o salmão ao molho de frutas silvestres.

COMO CHEGAR

Para chegar a Ilhabela a partir de São Paulo, pegue a Rodovia Ayrton Senna-Carvalho Pinto (SP-070) até o trevo de São José dos Campos e entre na Rodovia dos Tamoios (SP-099), que termina em Caraguatatuba. Siga à direita para São Sebastião e siga as placas indicando a balsa (2a/6a R$ 14,10; sáb/dom e feriados R$ 21,20, pagamento só na ida). Travessias podem ser agendadas no site dersa.sp.gov.br (desde R$ 46,60 a ida e R$ 33,10 a volta), para evitar filas. Na saída da ilha, a taxa de preservação ambiental sai a R$ 10 por carro.

De ônibus – Partindo do Terminal Rodoviário do Tietê, na capital paulista, são três horas de viagem mais o tempo da balsa (PássaroMarrom, www.passaromarron.com.br, tel: (11) 3775-3861. Informe-se sobre preços e saídas)

Por Claudio Lacerda Oliva.
Fonte: Qualviagem

Everton Lemos

Sou Natural De Brasília, Apaixonado pelo Brasil e suas belezas naturais, procuro sempre conhecer e compartilhar as grandezas do nosso país.

admin has 531 posts and counting.See all posts by admin

Deixe Um Comentário