Belém Oferece riqueza histórica e gastronomia única

Estação das Docas
Belém Oferece riqueza histórica e gastronomia única
4.5 (90%) 2 votes

belém, pará

Belém

Belém, a capital do estado do Pará, é a principal porta de entrada para a Amazônia. E a cidade se reinventou nos últimos tempos. Bem em frente ao Rio Guamá ganhou uma completa estrutura com bancos, quiosques, jardins e áreas destinada a prática de esportes. Belém reúne atrações que vão da natureza à arquitetura, passando, claro, pela boa mesa. O Tucupi e o Jambu viraram atrações da alta gastronomia.

O clima amazônico se faz presente através dos rios e dos parques, repletos de flora e fauna típicas da floresta. Já as construções convidam à contemplação – caso do Mercado Ver o Peso e da Casa das Onze Janelas. No centro antigo, a Catedral da Sé e imponente e charmosa enquanto o Museu Forte do Presépio mostra como a cidade se protegia dos invasores.

*Passagens Aéreas Em Promoção Viaje Por Até R$ 200*

A gastronomia tão peculiar pode ser degustada nos restaurantes estrelados, mas também vale a pena apreciar um fervente tacacá nas barraquinhas montadas nas esquinas dos principais bairros da cidade. O mercado Ver-o-Peso é um dos cartões-postais da cidade; é interessante também apreciar o mercado do Peixe, onde os visitantes encontram exemplares dos peixes mais exóticos e saborosos da região norte do Brasil. Um dos destaques é o filhote. Destaque para as barracas de frutas e as que vendem farinhas e camarões, os mais singelos e saborosos da região.

*Promoções De Passagens Aéreas Diárias*

Confira abaixo algumas atrações imperdíveis para visitar quando for a capital paraense.

Mercado Ver-O-Peso
Cartão-postal de Belém, o mercado Ver-o-Peso oferece os mais variados sabores e aromas do Pará. A imensa feira livre às margens da baía do Guajará reúne centenas de barracas de frutas, peixes, ervas medicinais, temperos, doces, essências, artesanato. Não deixe de experimentar as frutas regionais.

Degustar as delícias típicas
A exótica culinária do Pará reúne pratos famosos. E apesar do calor que assola a região o ano todo, receitas típicas, como o pato no tucupi (goma de mandioca) e o tacacá – caldo feito com tucupi, jambu (erva local), camarão seco e pimenta-de-cheiro – são servidos fervendo nos restaurantes e nas barraquinhas montadas nas esquinas.

Apreciar as construções históricas
O conjunto arquitetônico da capital paraense, herança do período colonial, foi restaurado e hoje abriga interessantes museus e espaços culturais. Boa parte das construções está reunida no bairro de Cidade Velha, como a Casa das Onze Janelas. Na região central merece destaque o Theatro da Paz, um dos mais suntuosos do país.

Artesanato Marajoara
Vale a pena pegar a estrada e seguir para Icoaraci, a cerca de 20 km da capital. Por lá, é possível comprar as peças em cerâmica marajoara diretamente dos artesãos, que se reúnem nas feirinhas das praças da Matriz e de São Sebastião.

Estação das Docas

Estação das Docas

O complexo de lazer – uma versão amazônica do Puerto Madero de Buenos Aires – ocupa uma área de 32 mil metros quadrados na beira da baía do Guajará repleta de restaurantes, bares, lojas e teatro. O processo de restauração do antigo armazém manteve intacta a bela arquitetura inglesa toda feita em ferro. Lá é possível pegar um barco que faz um passeio pra admirar o por do sol e rastrear as dezenas de ilhas do majestoso rio.

Mangal das Garças
Os parque fica às margens do rio Guamá, que pode ser apreciado em mirantes instalados em deques de madeira. Entre as principais atrações estão o viveiro, o borboletário e o refinado restaurante Manjar das Garças, perfeito para um jantar a dois. Do alto do parque pode-se tirar fotos incríveis de grande parte do centro histórico de Belém além de poder apreciar a orla imponente do rio.

Parque Emílio Goeldi: Uma floresta urbana
O parque é uma miniatura da floresta e imperdível para quem viaja com crianças. Enquanto cutias e lagartos circulam pelo bosque, os bichos-preguiça dominam as árvores. Já o jacaré-açu, a onça-pintada e o peixe-boi são apreciados à distância. O espaço reúne dois mil animais e três mil plantas de 500 espécies. Mas vá com tempo pois existem salas temáticas e exposições temporárias que valem a visita.

Pólo joalheiro e Casa do Artesão
O prédio, que até 2001 era um presídio, abriga hoje um pólo cultural que engloba o Museu das Gemas e a Casa do Artesão. O local oferece ainda lojas para a venda de pedras, joias e artesanato marajoara, além do tradicional sorvete Cairu.

Jardim Botânico Amazônico
Inaugurado em 1883, o espaço permite um íntimo contato com natureza, oferecendo trilhas emolduradas por mais de duas mil espécies de plantas da Amazônia. Orquidário e lagos com peixes da região completam o bucólico cenário.

Basílica de Nazaré e Praça da República

Basílica de Nazaré e Praça da República

A basílica é uma das visitas mais interessantes pra se fazer em Belém. Além de ser enorme e muito bem decorada é de lá que partem as procissões do famoso Círio de Nazaré que ocorrem em outubro. Na Praça da República acontecem as principais manifestações históricas da cidade. Como fica bem próximo vale uma visita ao Theatro da Paz que guarda a imponência das construções europeias que o centro de Belém possui.

Como chegar
As principais companhias aéreas oferecem voos diários de São Paulo a Belém. Consulte:

voegol.com.br

tam.com.br

voeazul.com.br

Quem leva
Muitas operadoras levam turistas para Belém. Confira

cvc.com.br

decolar.com.br

submarinoviagens.com.br

tamviagens.com.br

Onde ficar
A maioria dos hotéis fica nos bairros de Batista Campos e Nazaré, porém desde o início de 2014 existem opções novas e bem localizadas. Confira:

goldentulip.com.br, no bairro de Nazaré

belemhilton.com, bem no centro ao lado da Praça da República

ibisbudeget.com, no bairro Batista Campos

bhg.net/hoteis, localizado no bairro Marco

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por Istock/ filipefrazao

Fonte: Qual Viagem