Jericoacoara menos tempo de viagem, mais alegria e prazer

Jericoacoara menos tempo de viagem, mais alegria e prazer
4.6 (91.11%) 9 votes

Nunca se falou tanto em Jericoacoara quanto nos últimos meses! Os novos voos que facilitam o acesso a um dos principais destinos cearenses, assim como a taxa de visitação, cobrada desde meados de setembro, tomaram as redes sociais e prometem esquentar a – já fervente – temporada de verão 2017/ 2018.

Capoeira em jeri
Foto por Istock/ tunart

Para quem andou alheio às notícias, nós explicamos. A vila – badalada pelos turistas do Brasil e do mundo, porém rústica – tinha um acesso nada fácil até então. Os visitantes chegavam até ela, em geral, a bordo de sacolejantes 4×4, já que boa parte da estrada tem dunas e trilhas de areia.

Mas desde junho, essa logística mudou bastante por lá. Agora, com a abertura do aeroporto regional, situado no município de Cruz, a 48 quilômetros de Jeri, o lugar recebe voos regulares de Campinas, São Paulo e Recife. Entre fretados e voos regulares, o destino espera aumentar em até 7% o número de desembarques neste primeiro ano.

A outra notícia que chamou a atenção dos apaixonados por Jericoacoara é a de que a vila passa a cobrar taxa de visitação, nos moldes da também paradisíaca Fernando de Noronha. Desde 21 de setembro, o visitante deve pagar uma taxa de conservação de R$ 5 por dia de estada.

Jericoacoara, Ceara, Brazil.
Foto por Istock/ Phaelnogueira

Jericoacoara – mar de tranquilidade

Um dos locais mais frequentados por turistas na América do Sul não tem iluminação elétrica pública, calçadas ou ruas pavimentadas. Trata-se de uma vila, simplesmente uma das mais frequentadas da América do Sul: Jericoacoara.

Cravada entre o mar e as dunas, próxima a lagoas cristalinas de água doce, a localização peninsular coloca Jericoacoara entre os poucos lugares no Brasil de onde o turista tem o privilégio de assistir ao nascer e ao pôr do sol no oceano. Suas praias de mar aberto, ondas grandes e vento forte são perfeitos para windsurf.

Jericoacoara foi declarada Área de Proteção Ambiental (APA) há cinco anos e transformada em Parque Nacional, portanto, não se pode mais construir rodovias, estradas e nem sequer pavimentar as já existentes.

Veja Também:
Lagoa Do Paraíso O Passeio Mais Disputado De Jericoacoara
Jericoacoara Tudo O Que Você Precisa Saber Para A Sua Viagem
Duna Do Pôr Do Sol Tem O Melhor Fim De Tarde De Jericoacoara

Inversamente proporcional ao seu tamanho é o reconhecimento: Jericoacoara garantiu no final de 2016 a 3ª posição dentre os 43 melhores destinos do mundo no prêmio Travelers’ Choice Destinos em Alta, do TripAdvisor.

Kite Surfing, Jericoacoara, Brazil
Foto por IStock/ tunart

Windsurf e Kitesurf – a energia dos ventos

As praias locais de Jericoacoara têm boas correntes de vento, um paraíso para os praticantes de windsurfe e kite: mistura de windsurf com esqui, wakeboard, surf e voo livre. O kitesurf consiste em deslizar sobre a água numa prancha impulsionada por uma asa que funciona como pipa. Há instrutores no local e a diversão é garantida. Os praticantes de windsurf, em geral, preferem a praia Malhada, local também eleito pelos nudistas, enquanto à praia do Preá vão os de kitesurf.

O lindo passeio à Pedra Furada

A Pedra Furada é um dos mais famosos cartões-postais da região. Localizada a trinta minutos de caminhada a partir da praia de Jericoacoara (seguindo à direita), a formação basáltica à beira-mar tem um orifício de 4 metros formado pela ação dos ventos da região. O maior espetáculo dessa pedra é proporcionado em julho, quando o sol se põe do outro lado do “furo”.

Pedra Furada
Foto por Istock/ tunart

A caminhada da vila até a pedra é de três quilômetros e pode ser feita pela praia, mas somente durante a maré baixa. Durante o passeio se nota outras diversas formações rochosas da região como a Cama e a Banheira da Princesa, a mini-pedra furada, as pedras do Jacaré e da Tartaruga, além da caverna dos morcegos. Caso a maré esteja cheia, o passeio precisa ser feito via Morro do Serrote. Em média, a caminhada é de 40 minutos.

O espetáculo da Duna do Pôr do Sol

A Duna do Pôr do Sol é outro importante ponto de referência para apreciar a despedida do astro-rei junto ao azul do mar aos finais de tarde. A bela montanha de areia de 30 metros, bem e frente à praia de Jeri, costuma formar plateias superlotadas para o evento.

duna do pôr do sol em jericoacoara
Foto por TECA LAMBOGLIA FOTOGRAFIA

Praia ou lagoa? Depende

Em Jericoacoara, há quem prefira água doce ao invés de salgada, daí, duas opções se destacam: a Lagoa Azul e a do Paraíso. A coloração azul traz a sensação de estar numa praia do caribe. Assim fica difícil escolher a melhor. A encantada LagoaAzul

Próximo ao Parque Nacional de Jericoacoara, já no município de Cruz, o clima tropical e vegetação rasteira envolvem toda a Lagoa Azul – local onde se pode praticar mergulho e ficar bem perto de peixes coloridos e feixes de luz do sol refletidos no azul. Uma das mais bonitas e limpas do Brasil, a magia e o encantamento da Lagoa Azul proporcionam passeios românticos ao final de tarde. Suas águas transparentes e azuis mudam de tom em cada época do ano. Para a família, é o local apropriado para ensinar as crianças a nadar. A Lagoa faz parte de uma Área de Proteção Ambiental (APA).

lagoa do paraíso
Foto por Istock/ tunart

No local, duas barracas oferecem redes gratuitas quase submersas para se deitar com parte do corpo na água transparente, além de cadeiras, guarda-sol e cardápio com petiscos. A lagoa tem coloração azulada lindíssima, como numa praia do Caribe e a água não é gelada. Para quem quiser se hospedar pertinho, é possível encontrar pousadas a cerca de 300 metros da lagoa.

Lagoa do Paraíso – beleza e muita diversão

O nome da lagoa faz jus ao esplêndido lugar: 10 quilômetros de extensão de praia de água doce e transparente, com tons azuis e verdes, rodeada por areia branca e fina. Dentro dela, redes coloridas montadas sobre a água, de onde o visitante contempla, enquanto descansa, a deslumbrante paisagem ao seu redor. O trajeto à refrescante lagoa do Paraíso passa por entre dunas e estradas de terra durante 30 minutos. Em geral, o acesso ao local é feito de buggy. Para seguir com o próprio veículo se recomenda a contratação de guia e, mesmo assim, é bom estar atento a trechos com lama ou pequenas lagoas. Ao final do trajeto, a recompensa: na enorme Lagoa do Paraíso o visitante terá ao seu dispor o The Alchymist, um beach club que oferece aos clientes espreguiçadeiras brancas e barracas de praia, além de cardápio primoroso.

Vale a dica: quem deseja conhecer a Lagoa do Paraíso, a Pedra Furada e a Lagoa Azul, pode reservar junto ao hotel um dos vários bugueiros estacionados na pracinha de Jericoacoara ou contratá-los pessoalmente no local. Na pracinha do vilarejo também estão disponíveis caminhonetes e jardineiras direto para a Lagoa do Paraíso. Depois, é só combinar com o motorista o tempo de permanência em cada local.

A Árvore da Preguiça

Cartão postal da Praia do Preá, a Árvore da Preguiça fica no caminho da vila para as lagoas. Numa área em que só se avista dunas pela frente, os fortes ventos da região impuseram dificuldade a uma árvore em a natureza levou a nascer. A atração virou ponto de parada para os turistas em busca de fotos diferentes: uma árvore com galhos de cerca de 4 metros que mais parece se rastejar sobre a areia. Beleza e inusitada numa região onde o maior atrativo é a água.

Jericoacoara, Ceara, Brazil.
Foto por iStock / tunart

Litoral Oeste – passeio alternativo leva até a cavalos marinho

Em Jericoacoara existe um passeio de buggy com parada no delta do Guriú. Ali, o grande atrativo é seguir com um barquinho de madeira para ver cavalos marinhos nos mangues.

A navegação é feita num em um rio de água salgada. O passeio é Ideal para se fazer com crianças: elas podem chegar bem perto dos cavalos marinhos, aprender sobre eles a adquirir consciência ambiental sobre o habitat desses bichinhos.

Em seguida, o buggy é levado a atravessar o delta numa balsa (sem motor), impulsionada somente por varas de madeira. A travessia chega até Mangue Seco, uma verdadeira floresta de galhos e árvores secas, onde tem até uma barraquinha com água de coco, refrigerante e cerveja.

O passo seguinte é conhecer a Velha Tatajuba, cidade que foi engolida pelas areias nos anos 80. Na Nova Tatajuba, a vista para o mar é deslumbrante. Outro atrativo da região é praticar sandboard e esquibunda na duna do funil. O passeio termina na Lagoa Torta, onde se come e bebe com os pés na água.

Como chegar

Desde julho de 2017 está mais fácil chegar até Jericoacoara. Agora, há um aeroporto regional que recebe voos regulares e fretados a 48 quilômetros da vila. A Azul (voeazul.com.br) faz o trecho saindo de Campinas e Recife, com algumas paradas, enquanto a Gol (voegol.com.br) passa a operar, a partir de dezembro, primeiro voo direto São Paulo- Cruz (onde fica o aeroporto de Jeri). Para quem vai por Fortaleza, há ainda o modo mais conhecido de acesso, via 4×4. As caminhonetes fazem o percurso de cerca de 5h30 passando por alguns trechos de dunas e areias. Quem vai de carro próprio deve deixá- lo em um estacionamento no começo da vila e, de lá, fazer o trecho de 40 minutos com o 4×4.

Onde ficar

Pousada Jeribá
Pousada La Vie Jeri
Hotel Hurricane
Vila Kalango
Essenza Hotel

Onde comer

Freddyssimo
Bistrô Caiçara – Tel: (88) 99749-1000
Naturalmente – Tel: (85) 99700-6116
Cantinho da Tapioca
Romã Jericoacoara

Texto por: Pedro Teixeira e Eliria Buso
Foto destaque por IStock/ xeni4ka
Fonte: qualviagem

Everton Lemos

Sou Natural De Brasília, Apaixonado pelo Brasil e suas belezas naturais, procuro sempre conhecer e compartilhar as grandezas do nosso país.

Everton Lemos has 571 posts and counting. See all posts by Everton Lemos

Os comentários estão desativados.