Chapada Diamantina – BA

Chapada Diamantina – BA
4.7 (93.33%) 3 votes
Chapada Diamantina
Gruta Da Pratinha

Por que Ir a Chapada Diamantina

Nem só de praia é formada a paisagem da Bahia. No coração do estado está um dos mais belos cenários do país, salpicado de cachoeiras, grutas, cânions e vales. Cobiçado pelos amantes do trekking, o Parque Nacional da Chapada Diamantina tem atrações que extrapolam seus limites e se espalham por cidadezinhas que tiveram seu apogeu no final do século 19, quando a região era famosa somente pelas jazidas de diamantes.
Gruta da Pratinha: Emoção garantida durante a flutuação Foto: João Ramos – Bahiatursa Cachoeira da Fumaça, a maior do país, tem 380 metros de queda e de pura beleza Uma das principais cidades da Chapada é Lençóis, com suas ruas de paralelepípedos e casario colonial que abriga pousadas, restaurantes e agências que oferecem atividades pelo parque e arredores. São muitas as opções de passeios – feitos sempre caminhando.

Chapada Diamantina - BA
Parque Nacional Chapada Diamantina

Explorar o Parque Nacional da Chapada Diamantina

Com uma área de 1.500 quilômetros quadrados, o Parque Nacional abrange algumas cidades da região, como Lençóis – a “capital” da Chapada e principal base para explorar os atrativos da reserva, – Palmeiras/Vale do Capão (86 quilômetros de Lençóis), Andaraí (100 km) e Mucugê (134 km). Cada uma guarda uma infinidade de surpresas, como cachoeiras, grutas, cânions, serras e platôs de tirar o fôlego. Para conhecer os encantos, é preciso caminhar. Não deixe de fora do roteiro os cartões-postais da Chapada: a cachoeira da Fumaça, a maior do país, com 380 metros de queda; e o Morro do Pai Inácio (fora da área do parque), que descortina um lindo pôr do sol a 1.120 metros de altitude.

Chapada Diamantina - BA
Cachoeira Da Fumaça

Cachoeira Da Fumaça

A cachoeira mais alta do Brasil, com 380 metros, é uma das principais atrações da Chapada. A maneira “mais fácil” de vislumbrar a água que jorra de um buraco no paredão é de cima, arrastando-se até a beira do precipício. Para chegar lá é preciso caminhar duas horas (seis quilômetros). Quem pretende apreciar a queda por baixo deve se preparar – partindo de Lençóis, são três dias de caminhada em meio às serras.

Deixe Um Comentário