Inhotim Arte Singular E Natureza Ímpar Em Minas Gerais

Inhotim Arte Singular E Natureza Ímpar Em Minas Gerais
4 (80%) 13 votes

Inhotim Em Minas Gerais

“Colírio para os olhos e refrigério para a alma”. Antes de conhecermos parte dos 140 hectares de visitação do Inhotim, essa foi a frase que ouvimos da nossa guia, Cristina Santos. Para muitos parece exagero, mas à medida que você vai caminhando pelos jardins, observando obras e fragmentos do lugar, tudo começa a fazer sentido.

Considerado um dos maiores museus a céu aberto do mundo, está situado em Brumadinho, a cerca de 60 quilômetros da capital mineira, e reúne obras de arte contemporânea de relevância internacional e espaços de espécies tropicais raras da fauna brasileira.

Veja Também:
Os Encantos De Capitólio, “O Mar De Minas” É Um Dos Melhores Destinos Do Brasil
Você Conhece São João Del Rei, Em Minas Gerais?
Conheça Buritis: a cidade de belas paisagens no noroeste de Minas

A história do Inhotim começa com Bernardo Paz, idealizador do projeto. Em meados da década de 1980 o empresário mineiro iniciou a projetar o lugar, que só foi aberto ao publico em 2006. Segundo contam, o destino recebeu esse nome por conta de um minerador que teria morado lá, o inglês Sir Timothy. Os locais traduziram o sir para senhor e, como é sabido até hoje o gosto do mineiro por emendar as palavras, acabou virando Nhô Tim.

Histórias a parte, o presente do lugar é o que realmente chama a atenção. São mais de 250 artistas expostos entre 19 galerias permanentes e 23 temporárias. Maior que os números são as expressões e sensações que o visitante encontra por lá.

Para visitar o museu são indicados de 3 a 4 dias, assim, você conhece cada uma das 3 rotas (amarela, laranja e rosa) sem pressa, desfrutando da paisagem e das obras que a integram. Parar entre uma galeria e outra para apenas observar o lago que parece se abrilhantar a cada ângulo ou uma bela orquídea não tem preço!

É muito difícil falar quais são as obras que mais se destacam em um lugar como o Inhotim. Primeiro porque nós não conhecemos todas elas (é quase impossível em uma única visita), segundo porque arte é percepção e o que desperta algo nessa repórter basicamente iniciada no mundo das artes pode não ser o mesmo que vai despertar em você, leitor que acompanha bravamente esse relato (quase descaradamente apaixonado).

Em uma visita de um dia, como a que fizemos, vale se focar em uma rota para aproveitar o máximo possível do ambiente. Entre as galerias visitadas estão: a True Rouge (1997) feita pelo pernambucano Tunga; a Doris Salcedo, com a obra Neither (2004) e seus diversos tons de branco; a Miguel Rio Branco, com uma intensa exposição fotográfica produzidas nos últimos 30 anos pelo espanhol; a Doug Aitken (2009), com o som da terra; a Cildo Meireles, uma das mais sensoriais do circuito; e a Galeria Praça, que reúne icônicas obras já na entrada e uma instalação sensorial da artista Janet Cardiff que arrepia a todos os visitantes e finaliza o passeio com gostinho de quero mais.

Inhotim Em Minas Gerais
Foto: qualviagem

Entre as obras, a natureza se forma como plano de fundo, mas não perde sua grandeza. O espaço considerado também um Jardim Botânico, abriga uma das maiores coleções de palmeiras do mundo, além de outras espécies belas e raras. Hoje, são cinco as composições fixas de botânica: Vandário, Jardim de Todos os Sentidos, Jardim Desértico, Veredas, Jardim de Transição, Jardim Pictórico e Largo das Orquídeas.

Gastronomia

A visitação completa do Inhotim inclui também uma boa experiência gastronômica. São três as opções para o visitante: o Restaurante Oiticica, que oferece buffet completo a preço fixo, o Café das Flores, ideal para iniciar ou encerrar a visita com o famoso pão de queijo da chef Dailde Marinho, e o Restaurante Tamboril, comandado pela mesma. Esse último, mais refinado, oferece pratos da gastronomia internacional com um toque mineiro.

Funcionamento

O Inhotim está aberto à visitação de terça sexta-feira, das 9h30 às 16h30. E aos sábados, domingo e feriados, das 9h30 às 17h30.

Os ingressos custam R$40,00 e, às quartas-feiras, a entrada é franca.

Informações: inhotim.org.br

Como chegar

O museu está localizado em Brumadinho, a 60 quilômetros de Belo Horizonte, com acesso pelo km 500 da BR-381.

Da capital mineira existem ônibus que partem da Rodoviária (Saritur) e do hotel Holiday Inn (Belvitur). O trajeto custa 60 reais (ida e volta).

Onde ficar

A cidade de Brumadinho tem uma boa estrutura de pousadas que atendem o publico do Inhotim, porém, nossa dica é se hospedar em Belo Horizonte para aproveitar toda as atrações da capital, como bares e restaurantes. Veja algumas opções de hospedagem:

Em Brumadinho

Pousada Namastê

Ville de Montagne Hotel

Pousada Villa Arcadia

Em Belo Horizonte

Holiday Inn Belo Horizonte Savassi

Texto e fotos por: Eliria Buso. A jornalista viajou a Belo Horizonte e Brumadinho a convite do IHG – InterContinental Hotels Group, com apoio da Belotur.
Fonte: Qualviagem

Everton Lemos

Sou Natural De Brasília, Apaixonado pelo Brasil e suas belezas naturais, procuro sempre conhecer e compartilhar as grandezas do nosso país.

Everton Lemos has 571 posts and counting. See all posts by Everton Lemos

Os comentários estão desativados.