Fernando de Noronha possui a maior concentração de golfinhos oceânicos do planeta

Em Fernando de Noronha, enseadas de águas calmas e transparentes com alta visibilidade atraem não só viajantes que desembarcam em um dos destinos mais exclusivos e cobiçados do litoral do Brasil.

No interior da enseada da baía dos Golfinhos, uma das atrações naturais do arquipélago, destaca-se a alta concentração de golfinho-rotador, espécie oceânica e tropical conhecida por seu comportamento de saltar fora d’água e realizar até sete rotações em torno do próprio eixo.

(Conheça Mais Sobre Fernando De Noronha – PE)

A observação de golfinhos no local é um dos principais atrativos turísticos de Noronha, cuja visita foi de 25 mil turistas no Mirante dos Golfinhos e 45 mil turistas embarcados para a observação dos animais (*os números são do Projeto Golfinho Rotador).

Segundo o projeto, esses cetáceos marcam presença por ali em 94% dos dias do ano, quando grupos de até 2.046 golfinhos-rotadores ingressam pela Baía dos Golfinhos para descanso, reprodução, cuidado de filhotes ou busca de proteção contra ataques de tubarões.

Diariamente, esses animais seguem a mesma rotina, um ciclo de atividades que consiste na alimentação noturna, movimento matinal em direção à baía dos Golfinhos, chegada ao nascer do sol e saída à tarde para as zonas de alimentação.

E não é de hoje que esse fenômeno acontece.

O frade André Thevet foi o autor do primeiro relato da observação de golfinhos em Fernando de Noronha, em 1556, quando descreveu a presença daqueles animais rodeando as embarcações no arquipélago.

Devido ao número de animais e sua frequência, Fernando de Noronha é conhecido como o lugar mais adequado do planeta para ver golfinhos, afirma o presidente do projeto ‘Golfinho Rotador’, o oceanógrafo José Martins da Silva Júnior.

Criado em 1990 e executado pela ONG Centro Golfinho Rotador, esse projeto desenvolve ações de pesquisa, educação ambiental e envolvimento comunitário em prol da conservação dos golfinhos-rotadores, de Fernando de Noronha e da biodiversidade marinha.

No Mirante dos Golfinhos, os animais podem ser vistos a 55 metros acima do nível do mar e a uma distância em linha reta que varia de 100 a 500 metros.

Para acessar o local, localizado no interior do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, o visitante deve realizar uma caminhada de 1 km de extensão, a partir do estacionamento da Baía do Sancho, eleita “a melhor do mundo”, pelo segundo ano consecutivo.

De segunda, a partir das 5h30, pesquisadores do Projeto Golfinho Rotador auxiliam visitantes a compreender o comportamento dos rotadores da Baía dos Golfinhos, inclusive emprestando binóculos, a partir das 7 horas da manhã.

Uma alternativa para quem quiser ver os animais de perto é o passeio de barco tradicional até a ponta da Sapata, que cruza áreas com grandes chances de observação de golfinhos que desviam a atenção dos marinheiros para longe das fêmeas com filhotes.

A má notícia (para nós, claro), é que a interação no mar com os animais já não é mais permitida em toda a área preservada do arquipélago (com exceção para quem for surpreendido por alguns deles, durante mergulhos com cilindros em outros endereços de Fernando de Noronha).

Fonte: viagem.catracalivre

Everton Lemos

Sou Natural De Brasília, Apaixonado pelo Brasil e suas belezas naturais, procuro sempre conhecer e compartilhar as grandezas do nosso país.

Everton Lemos tem 574 posts e contando. Ver todos os posts de Everton Lemos

Fechado para comentários.