São Luís – MA

São Luís – MA
5 (100%) 1 vote
São Luis - MA

São Luis

Por Que Ir Para São Luís

São Luís, localizada no Maranhão, é uma cidade histórica, com casarões, prédios e igrejas antigas antigas, onde falam um pouco da história do nosso Brasil.

Além de ter quase 30 km de praia. Perfeito para quem quer descansar e saber um pouco de história.

São Luís foi fundada pelos franceses, em 1612, mas coube aos portugueses darem à capital do Maranhão sua marca registrada – seu belíssimo estilo arquitetônico. Foram os lusitanos que deixaram como herança os mais de três mil sobrados e casarões que se espalham pelas ruas e praças do Centro Histórico, no bairro de Praia Grande.

Tombada pela Unesco, boa parte do casario colonial datado dos séculos 18 e 19 remete a uma viagem a um passado de prosperidade e ostentação.

Hoje, os antigos solares do barões abrigam espaços culturais, museus, lojas e restaurantes que preservam em suas fachadas os coloridos azulejos portugueses. Os bares garantem o agito nas noites de sexta e sábado. Infelizmente, a conservação de boa parte dos imóveis deixa a desejar.

Além da história, a cidade preserva culturas e tradições. O Bumba-Meu-Boi, representação folclórica que combina teatro, música e dança, atrai gente de todo o canto que chega para participar da colorida festa que toma conta das ruas nos meses de junho e julho.

Tão enraizado quanto o folclore é o reggae. O ritmo, presente nas rádios, clubes e bares, conferiu a São Luís o título de “Jamaica brasileira” e torna impossível não soltar o corpo ao lado dos rastafáris ao som de Bob Marley e companhia.

A capital maranhense, porém, exibe uma faceta moderna e luxuosa. Do outro lado do Rio do Anil está a parte nova de São Luís, ligada à área antiga pela ponte José Sarney. Por lá estão arranha-céus, shoppings centers, restaurantes sofisticados que servem pratos típicos como o arroz-de-cuxá e bares ao redor da charmosa Lagoa da Jansen.

As praias – de águas não tão azuis – também ficam nesta área. A maré costuma variar bastante ao logo do dia, ainda assim, dá para curtir um banho em Calhau, Olho D’Água e Araçagi.

Arquitetura e história são os destaques dos atrativos da capital do Maranhão. Pelas ruas da parte antiga da cidade, casarões e sobrados dos séculos 18 e 19 retratam as heranças deixadas pelos portugueses. Quando o assunto é festa, a cidade esnoba – o folclore do Bumba-Meu-Boi é uma das manifestações mais bonitas do país e atrai turistas nos meses de junho e julho. No restante do ano, o reggae ecoa por toda a São Luís, dia e noite.

Convento Da Mercês

Convento Da Mercês

Atrativos Culturais Em São Luís

Grande parte do acervo cultural de São Luís está reunida no Centro Histórico, tombado pela Unesco e que ocupa quase todo o bairro de Praia Grande. O casario colonial – cerca de três mil construções – predomina na paisagem, conduzindo a uma viagem ao século 18, quando os portugueses tomaram a cidade dos franceses.

Para circular por ali e encontrar tudo aberto, vá entre terça e sábado, à tarde, observando os detalhes das fachadas dos sobrados que se espalham por ruas de pedra, becos, ladeiras, praças e largos. Infelizmente, a preservação dos imóveis deixa a desejar. Para ver tambor-de-crioula, apareça na sexta-feira ao anoitecer. O happy hour é concorrido do meio da semana em diante, sendo que as noites de sexta e sábado são as mais movimentadas.

Os famosos azulejos portugueses – há também exemplares franceses, belgas e alemãs – que decoram os prédios do Centro Histórico não se limitam às funções estéticas. Aplicados na fachada das residências no século 19, foram fundamentais para a adaptação dos portugueses ao clima equatorial – ao refletirem a luz do sol, amenizavam o forte calor da região.

Museus

 

Casa Do Maranhão

O museu folclórico funciona no antigo Prédio da Alfândega, datado de 1873. Restaurado em 2014, oferece visitas guiadas que apresentam todo o acervo, formado por vestimentas e instrumentos musicais usados nas festas do Bumba-Meu-Boi. No novo espaço, equipamentos multimidia conduzem a uma viagem pela história, tradições, patrimônio e as artes maranhenses. O visitante pode ainda fazer um passeio sonoro passando pelo reggae maranhense, o som das Caixeiras, o Tambor de Crioula, o Tambor de Mina e ainda experimentar as festas e danças tradicionais do estado.

Endereço: R. do Trapiche, s/n
Tel: (98) 3218-9955

Casa De Nhozinho

O museu está instalado em um dos mais imponentes prédios coloniais do Centro Histórico, com quatro andares e fachada recoberta de azulejos. O nome do espaço é uma homenagem ao artesão maranhense que, ao longo da vida, confeccionou brinquedos e figuras do folclore em buriti. No acervo da casa estão inúmeras obras de Nhozinho, com destaque para as delicadas miniaturas de personagens do Bumba-Meu-Boi. Também estão expostos objetos e artefatos do cotidiano regional, como pilões, carro de boi, utensílios de pesca e artesanato indígena. Aproveite as visitas guiadas para conhecer em detalhes cada um dos pavimentos.

Endereço: R. Portugal, 185
Tel: (98) 3218-9951

Museu Histórico E Artístico Do Maranhão

O preservado Solar Gomes de Sousa, erguido em 1836, foi transformado em museu em 1973. Os objetos em exposição – mobiliário, porcelanas, vidros e cristais – reconstituem os ambientes das ricas residências maranhenses dos séculos 18 e 19. Antes de entrar para uma visita guiada, aprecie a fachada, um belíssimo exemplar da arquitetura colonial portuguesa.

Endereço: R. do Sol, 302
Tel: (98) 3221-4537

Museu De Artes Visuais

O destaque da exposição são os estilos variados dos azulejos portugueses, ingleses, franceses e alemães dos séculos 18 a 20. Também há coleções de pinturas de artistas brasileiros e de arte sacra do século 17. Um mirante no terceiro andar descortina bonita vista do Centro Histórico, da baía de São Marcos e do Mercado Praia Grande. Há visitas guiadas.

Endereço: R. Portugal, 273
Tel: (98) 3218-9938

Cafua Das Mercês

Sede do Museu do Negro, o pequeno sobrado colonial do século 19 funcionava como mercado de escravos. O acervo reúne objetos de tribos africanas, como instrumentos, musicais e indumentárias usadas em rituais festivos e religiosos.

Endereço: R. Jacinto Maia, 54

Convento Das Mercês

O antigo convento abriga um espaço cultural onde estão o Memorial José Sarney, com objetos relacionados ao ex-presidente; e também o Museu da Memória Republicana. Em julho, é palco do Vale Festejar, um São João fora de época.

Endereço: R. da Palma, 502
Tel: (98) 3222-5182

Museu De Arte Sacra

O sobrado do século 19, também conhecido como Solar do Barão de Grajaú, tem a fachada revestida de azulejos portugueses. Nos dois pavimentos do casarão estão guardadas imagens sacras do século 19 dos mais variados estilos – maneirista, barroco, rococó e neoclássico. Há visitas guiadas.

Endereço: R. Treze de Maio, 500
Tel: (98) 3221-4537

Centro De Cultura Popular ( Casa Da Festa )

Também conhecida como Casa de Festa, o casarão do século 19 reúne material referente a ritos e folguedos. A exposição se espalha por quatro andares e é composta por vestimentas, adereços e objetos usados em festas populares, como Tambor de Mina, Festa do Divino, Tambor-de-Crioula, Carnaval e autos de Natal. Há visitas guiadas.

Endereço: R. do Giz, 221

Construções Históricas

 

Palácio Dos Leões

Quando foi erguida pelos franceses, em 1612, a construção foi batizada de Fortaleza de São Luís. Tomada pelos portugueses, foi transformada em um palácio neoclássico com salões que exibem mobiliário, obras-de-arte, gravuras e quadros dos séculos 18 e 19.

Endereço: Av. D. Pedro II
Tel: (98) 2108-9000

Teatro Arthur Azevedo

O segundo teatro mais antigo do Brasil foi inaugurado em 1817. A bela obra em estilo neoclássico ficou abandonada por cerca de 30 anos – de meados de 1960 a 1991 – sendo restaurada em 2005. Desde 2006, a casa é aberta ao público para visitas guiadas e espetáculos.

Endereço: R. do Sol, 180 – Centro Histórico
Tel: (98) 3218-9900

Beco Catarina Mina

A escadaria de 35 largos degraus em pedras de lioz, datada do século 18, ganhou o nome em homenagem a uma bela escrava que, a partir do trabalho árduo e “favores” prestados aos coronéis portugueses, comprou a própria alforria.

Endereço: R. Djalma Dutra, s/n

Fonte Do Ribeirão

A mais bem conservada fonte de São Luis foi inaugurada em 1796. Traz cinco jorros de água que saem da boca de carrancas e de esculturas de peixes e deuses.

Endereço: Largo do Ribeirão

Casa Das Tulhas

A construção de 1820 e fachada colonial abriga o Mercado Praia Grande, repleto de delícias típicas – castanha de caju e doces, além de cachaça de mandioca e farinha. O espaço abriga ainda barracas de comida e artesanato, abertas até o fim da tarde.

Endereço: R. da Estrela, s/n (esquina com Rua Portugal)

Igrejas

 

Catedral Da Sé

A igreja erguida pelos jesuítas em 1699 passou por uma série de reformas desde a inauguração. Em 1922, a fachada ganhou detalhes neoclássicos, enquanto nos anos 50 o teto da nave foi incrementado com pinturas. O altar-mor, porém, foi preservado, com rebuscadas talhas douradas barrocas do século 19.

Endereço: Av. Pedro II, s/n
Tel: (98) 3222-7380

Igreja Do Carmo

Beleza e história se misturam na Igreja do Carmo, erguida em 1627. Em 1643 a construção foi transformada em fortaleza pelos combatentes que expulsaram os invasores holandeses. Já em 1866 teve a fachada revestida por belíssimos azulejos portugueses, preservados até hoje.

Endereço: Praça João Lisboa, s/n

Igreja Do Desterro

Acredita-se que a igreja, inaugurada em 1893, tenha sido erguida no mesmo local onde os colonizadores construíram a primeira capela da região, destruída durante a invasão holandesa.

Endereço: Largo do Desterro

Festas Tradicionais De São Luís

Festas Tradicionais De São Luís

Os meses de junho e de julho são de pura festa em São Luis. No período, a cidade é tomada pelas apresentações do Bumba-Meu-Boi – tradição folclórica e misto de teatro, música e dança – que encantam nativos e turistas. Toda a capital é tomada por grupos que chegam do interior para brincar nos arraiais que se espalham pelas ruas históricas do Centro e da Praia Grande.

Praia Calhau

Praia Calhau

Praias De São Luís

Os 32 km de praias não são os principais atrativos de São Luís – as águas não são tão azuis e boa parte do litoral, constantemente, está imprópria para banho. A dica é caminhar na areia e no calçadão e curtir os quiosques à beira-mar. Na agitada Ponta d’Areia, as barracas ficam cheias na happy hour. Já Calhau tem calçadão, playground, quiosques com música ao vivo à noite e boa oferta de hotéis e restaurantes. Na sequência vem a concorrida Olho d’Água. Próximo dali, na maré baixa, é possível chegar de carro à também movimentada Praia do Meio e a Araçagy, mais afastada. Os surfistas marcam presença na praia de São Marcos, com boas ondas e movimento de jovens.

Calhau

A praia de águas calmas, dunas e vegetação rasteira acompanha toda a extensão da Avenida Litorânea. O movimento é grande nos finais de semana, tanto de banhistas quanto de adeptos de atividades esportivas, como corrida e ciclismo. O charme fica por conta dos quiosques padronizados e dos restaurantes sobre palafitas.

Araçagi

A praia fica no município de São José de Ribamar, a 19 quilômetros do Centro. Por ali, a beleza das dunas é superada pelos quiosques de comidas típicas que servem os frequentadores em barraquinhas individuais e acessíveis por carro – os automóveis ficam estacionados na areia, ao lado da barraca exclusiva.

Olho D’Água

O visual é rústico, formado por dunas, morros e falésias; mas Olho d’Água é urbanizada, cheia de quiosques e bastante movimentada. Os ventos fortes que sopram por ali entre os meses de julho e dezembro atraem os praticantes de esportes à vela.

Ponta D’Areia

A praia mais próxima do Centro – Ponta d’Areia fica a quatro quilômetros e tem fácil acesso –  é também a mais frequentada da cidade, reunindo banhistas de estilos diversos, embora não seja indicada para banhos. Restaurantes e clubes de reggae espalham-se ao longo da orla.

São Marcos

É a preferida da turma jovem e dos surfistas. Os bares garantem a animação durante o dia e também à noite. A paisagem é formada, ainda, por dunas cobertas de verde e ruínas do Forte São Marcos, erguido no século 18.

Praticar Esportes Em São Luís - Maranhão

Praticar Esportes Em São Luís

A praia do Calhau é a preferida dos esportistas, que lá encontram toda a extensão da Avenida Litorânea para praticar corrida, caminhada e ciclismo. Já os surfistas marcam presença em São Marcos, enquanto os adeptos dos esportes a vela se concentram em Olha d’Água.

Lagoa Jansen

Orla Da Lagoa Jansen

Lagoa Jansen

No entorno da lagoa fica um parque ecológico que vai da praia da Ponta d’Areia até o Bairro São Francisco, movimentado dia e noite. Espremido entre o mar e a área urbana, o espaço reúne área com quadras poliesportivas, ciclovias e pistas para caminhada e corrida. À noite, restaurantes, bares, boates e pizzarias agitam o agradável ambiente. O Mirante da Lagoa descortina vista panorâmica da região.

Camarão Seco

Camarão Seco

Pratos Típicos De São Luís

Saborosa, a cozinha maranhense reúne influências indígena, portuguesa e africana, com grande variedade de frutos do mar e pitadas generosas de farinha.

Fonte: Férias Brasil